Operadora de usina japonesa volta a divulgar dados errados sobre radiação

01-04-2011 15:24

FONTE: R7.com

A empresa japonesa Tepco, operadora da usina nuclear de Fukushima, forneceu nesta sexta-feira (1º) dados errados sobre a radioatividade na área pela segunda vez em uma semana, em meio às críticas da Agência de Segurança Nuclear do Japão. O organismo japonês afirmou que os dados sobre a contaminação da água subterrânea de Fukushima, que segundo a Tepco registrou níveis de iodo radioativo 10 mil vezes acima do limite legal, não são confiáveis.

A agência explicou que as análises da água próxima ao reator 1 da central deverão ser revisadas para baixo, já que foram detectados erros nos programas de medição da Tepco para materiais como telúrio, molibdênio e zircônio. Hidehiko Nishiyama, porta-voz da Agência de Segurança Nuclear, qualificou de "extremamente lamentável" que a operadora tenha fornecido pela segunda vez dados incorretos sobre a radiação na usina em menos de uma semana.

No último domingo (27), a companhia divulgou que havia detectado uma concentração de radioatividade 10 milhões de vezes superior ao normal na água que inundava uma área do edifício de turbinas do reator 2, mas depois precisou que o dado era exagerado e que deveria ser analisado novamente.

Para Nishiyama, a maneira como a Tepco lida com a situação está "abaixo da expectativa". - A Tepco enfrenta uma grave situação e não está cumprindo com as expectativas dos que estão muito preocupados com a companhia. Seus dados deveriam ser confiáveis. A Agência de Segurança Nuclear do Japão também criticou as condições nas quais os operários trabalham para controlar os reatores de Fukushima, ao assegurar que eles não dispõem dos dosímetros - que medem as doses de radiação absorvidas - necessários.

Voltar

Procurar no site

Foto utilizada com a permissão da Creative Commons owinter86  proprietariu kimika